O preço da ética é a eterna vigilância

Mário Ernesto René Schweriner, Diego Faleck, Eduardo Eugênio Spers, Denilde Holzhacker, Francisco Gracioso, Alexandre Teixeira

Resumo


Os pequenos e médios empresários brasileiros não têm muitas ilusões sobre o que se pode esperar do poder público. Reconhecem alguns avanços obtidos recentemente, mas criticam, sobretudo, a cultura do funcionalismo público que resulta, muitas vezes, em ineficiência e corporativismo.

Palavras-chave


Administração de empresas; Empresários; Pequenas e médias empresas

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ESPM - Biblioteca Graduação - biblioteca-sp@espm.br - São Paulo - SP